Argentina diz que não confundiu o Pará com o Paraná

Uma fonte do Serviço Nacional de Qualidade Agroalimentar da Argentina desmentiu, na noite desta sexta-feira, a versão de que o governo argentino teria suspendido a compra de carne do Brasil por ter confundido o Pará, que não exporta carne e registrou a febre aftosa, com o Paraná, estado exportador onde não há a doença.Os técnicos do Senasa contestam a afirmação do secretário de produção e comercialização do Ministério da Agricultura do Brasil, Linneu Costa Lima, que disse ter ouvido do secretário de Agricultura da Argentina, Miguel Campos, a informação de que a divulgação equivocada pela imprensa argentina sobre o caso contribuiu para sua decisão de suspender as importações de carne brasileira."Em primeiro lugar, o Senasa não toma medidas com base em informações da imprensa e, em segundo lugar, não confundimos Pará com Paraná e tomamos conhecimento do caso de aftosa através da página da Organização Internacional de Epizootias (OIE), afirmou a fonte.Ela disse que o relatório do Ministério da Agricultura do Brasil está sendo analisado pelo Senasa e conforme o andamento das análises o embargo será suspenso ou não em meados da próxima semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.