Argentina e Japão confirmam embargo a frango brasileiro

O ministro da Agricultura, Luís Carlos Guedes Pinto, confirmou nesta quinta-feira que Argentina e Japão comunicaram oficialmente ao governo brasileiro o embargo à carne de frango, em resposta a foco de doença de Newcastle, diagnosticado na semana passada no município de Vale Real, no Rio Grande do Sul.A Argentina suspendeu as compras do Rio Grande do Sul, com exceção de produtos termo-processados. No caso do Japão, o embargo vale para produtos produzidos num raio de 50 quilômetros a partir do foco. "Apenas esses dois países emitiram comunicados formais em relação ao foco", afirmou o ministro, que participou da inauguração do Centro de Controle da Informação Meteorológico, na sede do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A informação de Guedes vai de encontro ao anunciado no início da semana pela secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio do Ministério da Agricultura. Segundo comunicado, até segunda-feira, havia sido notificada "oficialmente" a suspensão das importações do produto in natura por parte da Nova Caledônia, uma colônia francesa na Oceania. Ainda, segundo o ministro, a suspensão não deve trazer prejuízo para a exportação de frango. "Os embargos são localizados e pontuais", comentou Guedes. Ele salientou que o Rio Grande do Sul vende pouco volume de frango para a Argentina. No caso do Japão, o embargo não vale para todo o Estado.O ministro disse, ainda, que na próxima semana haverá uma reunião do Conselho Agropecuário do Sul (CAS), que reúne os ministros de Agricultura do Mercosul ampliado. Na ocasião, Guedes Pinto pretende conversar com as autoridades argentinas para negociar o fim do embargo. O encontro será em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.