Argentina estuda "reprivatizar" correios e aeroportos

O governo argentino considera rescindir as concessões atuais dos aeroportos e correios do país, para então ofertá-las novamente ao setor privado. Segundo o diário argentino Infobae, o ministro do Planejamento, Julio de Vido, disse que "a idéia (do governo) é privatizar os serviços novamente", embora, acrescentou, haja a possibilidade de que voltem para o Estado. De Vido teria dito ainda, segundo o jornal, que uma decisão deverá ser tomada após a avaliação da extensão dos termos dos contratos originais mantidos com as companhias privadas. O governo deverá então recomendar ao Congresso os contratos que deverão ser suspensos e os que deverão ser privatizados novamente. Os comentários seguem-se ao anúncio recente do governo de que revisará e então renegociará contratos concedidos para 61 serviços públicos, até dezembro do ano que vem.

Agencia Estado,

10 Julho 2003 | 13h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.