Argentina exportará carne para Rússia

O governo da Rússia comunicou hoje a reabertura de seu mercado para as importações de carnes argentina. A notícia chegou um dia depois de a Argentina ter recuperado o mercado de carne do Chile. A decisão foi anunciada após gestões mantidas entre as chancelarias e as Secretarias de Agricultura dos dois países, além dos respectivos organismos sanitários, para encontrar uma solução às restrições impostas pela Rússia depois da onda de febre aftosa sofrida pela Argentina no ano passado.O governo da Rússia enviou uma missão à Argentina entre os dias 23 e 27 de setembro para verificar os progressos efetuados pela campanha contra a aftosa e os mecanismos de controle implementados pelo Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar (Senasa). Desta forma, a Rússia se une aos países que nos últimos meses, com destaque para o Chile, têm optado pela reabertura de seus mercados à carne argentina, permitindo a recuperação do mercado internacional para as exportações deste produto.As vendas para a Rússia, estimadas em US$ 50 milhões de dólares ao ano, consomem principalmente cortes denominados "quartos dianteiros", o que permite uma complementação para a indústria frigorífica que exporta quartos traseiros para a Europa. As exportações totais da Argentina à Rússia nos últimos três anos têm sido concentradas principalmente em óleos vegetais e frutas.A Argentina vê na Rússia um importante potencial para suas exportações, devido à melhora da situação econômica do país e às negociações que estão sendo realizadas para a entrada na Organização Mundial de Comércio (OMC). Para o Chile, a Argentina quer exportar US$ 140 milhões de dólares anuais em carne.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.