finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Argentina faz dólar disparar em dia nervoso

As medidas para reativar a economia argentina anunciadas pelo governo em Buenos Aires foram muito mal recebidas pelos mercados e o dólar disparou. Durante todo o dia, a moeda norte-americana operou em alta em relação ao fechamento de sexta-feira, atingindo a cotação máxima de R$ 2,4750 no início da tarde. Por volta das 15 hs, o Banco Central interveio vendendo dólares no mercado e as cotações cederam um pouco. Ainda assim, no fechamento, o dólar comercial para venda bateu novo recorde histórico, fechando em R$ 2,4520, com alta de 1,66%.A principal medida do pacote é a antecipação da flexibilização cambial na Argentina. Atualmente, e desde 1991, o peso tem a cotação fixa em US$ 1. O governo já havia decidido pela inclusão do euro numa cesta de moedas a ser criada apenas quando a moeda européia atingir a paridade com o dólar. Agora, a decisão foi antecipada para o comércio externo. Importadores e exportadores, a partir de amanhã, trabalharão com um peso desvalorizado em cerca de 8%.Hoje foi feriado em Buenos Aires, e os mercados locais ainda não tiveram a oportunidade de reagir às medidas. Teme-se que os argentinos corram aos bancos para sacar dólares e que haja ataques especulativos dos investidores ao peso. A maior preocupação é que o regime de câmbio controlado não resista, como ocorreu com o Brasil em 1999. Um desvalorização geral da moeda seria muito prejudicial às empresas, que têm cerca de 70% de suas dívidas denominadas em dólares, e principalmente ao governo, com 90% da dívida na moeda norte-americana. Se hoje o dia foi nervoso, amanhã deve ser pior, e os investidores ficarão atentos ao noticiário da Argentina.Fechamento dos mercadosO dólar comercial para venda fechou em R$ 2,4520, com alta de 1,66%. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 4,20%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 23,000% ao ano, frente a 21,800% ao ano sexta-feira. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em alta de 0,21%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - fechou em queda de 1,96%. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.