Argentina impõe barreiras a eletrodomésticos do Brasil

O ministro da Economia da Argentina, Roberto Lavagna, anunciou nesta segunda-feira restrições comerciais para limitar a venda de produtos eletrônicos importados do Brasil. O ministro informou que nos últimos cinco meses as importações de fogões, geladeiras, televisores e máquinas de lavar do Brasil cresceram mais de 100%. Ele afirmou que o governo brasileiro foi informado da decisão. O anúncio acontece dois dias antes do encontro de chefes de Estado do Mercosul, em Iguazú.Lavagna disse que as medidas estão de acordo com as normas internacionais de comércio, que permitem medidas de salvaguarda quando um setor nacional está sendo prejudicado. "Não há um conflito global com as importações brasileiras, mas um ligado a um momento especial e a uma questão específica em determinados setores", disse. Lavagna argumentou que as medidas respeitam as normas do Mercosul e que elas se destinam a garantir "o equilíbrio da indústria". "Não se trata de protecionismo, mas da implementação de instrumentos para resolver situações pontuais", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.