Argentina não pediu dinheiro ao Brasil, diz Malan

O ministro da Fazenda, Pedro Malan disse hoje que não recebeu pedido oficial do presidente da Argentina, Eduardo Duhalde, de ajuda financeira. "Ontem, conversei com o presidente (Fernando Henrique Cardoso), que também não recebeu nenhum pedido", relatou. "É uma coisa complexa, que envolve necessariamente o Congresso Nacional", afirmou Malan, quando questionado sobre qual seria sua resposta se viesse a receber um tal pedido.Na avaliação do ministro, que participou de debates do 29ª Período de Sessões da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), o Brasil tem dado uma ajuda expressiva à Argentina, não só por meio de apoio internacional, como também pelo lado comercial. "Estamos tendo um déficit comercial, neste ano, de US$ 1 bilhão" (com a Argentina), disse. "Isso é importante. Se outros países também estivessem tendo déficits comerciais substanciais em seu comércio com a Argentina, isso seria uma forma de ajudar".O ministro destacou que o engajamento maior na solução para os problemas argentinos seria os países desenvolvidos e organismos internacionais terem uma mudança de postura em relação à Argentina. "Em vez de solicitar à Argentina um amplo programa abrangente, crível e sustentável para, só aí, haver o engajamento da comunidade financeira internacional, é possível ter um programa em dois estágios: um de transição, de curto prazo, focado em algumas poucas questões mais urgentes, enquanto se trabalha um programa de mais médio e longo prazos", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.