Argentina nega novas barreiras contra o Brasil

O ministro de Economia da Argentina, Roberto Lavagna, negou hoje que haja uma guerra comercial com o Brasil e assegurou que não haverá novas barreiras contra produtos brasileiros. Para ele, o Brasil faz "tormenta" no caso das restrições aos eletrodomésticos. Lavagna citou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para suavizar a questão. "A gente tem questões comerciais para discutir com aqueles países que são importantes para a gente, afirmou. "Se não são importantes, não temos questões para discutir".Na opinião do ministro de Economia da Argentina, as barreiras não prejudicam a integração do Mercosul e que esses instrumentos são legais e estão dentro das regras da OMC. "Lembro que há uma portaria no Brasil que permite que mais de 3 mil produtos adotem licenças não automáticas. Ou seja, essas barreiras existem de um lado e de outro para quando é necessário equilibrar o comércio", afirmou. De acordo com o ministro, alguns técnicos dos dois países estão reunidos hoje para discutir o comércio bilateral e nesta quarta-feira haverá uma reunião com setores privados.

Agencia Estado,

13 de julho de 2004 | 18h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.