Argentina pagará FMI, diz fonte da Casa Rosada

Uma alta fonte da Casa Rosada informou à Agência Estado, que o presidente Nestor Kirchner teve uma conversa telefônica com a diretora-gerente interina do FMI, Anne Krueger, na qual foram acertadas as diferenças. O governo decidiu pagar a dívida de US$ 3,1 bilhões, que vence hoje. Kircher e Krueger, segundo a fonte, "limaram as asperezas" e o acordo deverá ser comunicado oficialmente pelo organismo amanhã. A fonte não soube informar os detalhes do acordo, mas afirmou que o clima é de otimismo e que a Argentina não entrará em default (calote). As notícias extra-oficiais sobre um acordo entre a Argentina e o Fundo Monetário Internacional já estão circulando na city portenha. O índice Merval sobe 4,6% e registra 1.202 pontos. O volume negociado dobrou nos últimos minutos e se encontra em 52 milhões de pesos.

Agencia Estado,

09 Março 2004 | 13h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.