Argentina pagou parte das dívidas apesar da moratória

Apesar da moratória, de janeiro até junho deste ano, a Argentina já pagou dívidas no valor de US$ 4.232 bilhões de dólares, dos quais US$ 3,8 bilhões aos organismos internacionais de crédito (FMI, BIRD e BID). Este será um dos números que o ministro de Economia, Roberto Lavagna, tratará de demonstrar, hoje e na próxima segunda-feira, à diretoria do Fundo Monetário Internacional, como parte de todo o seu programa de "esclarecimento sobre a realidade argentina para corregir o erro de percepção do FMI sobre o país", conforme disse o ministro antes de viajar para Washington.Ao mostrar o que já pagou ao FMI, Lavagna cumprirá o objetivo de responder à vice-diretora Anne Krueger, que a Argentina "não está recebendo nenhum tipo de fundo para programas sociais, pelo contrário". A relação entre a Argentina e o FMI ficou mais tensa com as declarações de Krueger, feitas ontem, de que se o país não pagar as dívidas com os organismos internacionais, incluindo o FMI, serão suspensos todos os programas sociais do Banco Mundial e do Banco Interamericano de Desenvolvimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.