finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Argentina poderá não pagar parcela ao FMI, diz chefe de gabinete

O chefe de gabinete do governo argentino, Alberto Fernandez, confirmou que a administração do país poderá não pagar os US$ 2,9 bilhões da dívida com o Fundo Monetário Internacional (FMI), caso os dois lados envolvidos não fechem um acordo sobre um novo programa. O prazo para o pagamento esgota-se às 16 horas desta terça-feira. "Foi uma decisão tomada há muito tempo", disse Fernandez, em entrevista à emissora de rádio Continental. Fernandez afirmou que o governo pretende continuar com as negociações com o FMI. "Nós queremos um programa de compromissos que seja viável e que não impeça o desenvolvimento da Argentina", declarou. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

09 de setembro de 2003 | 11h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.