seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Argentina quer dar imóveis como garantia de "corralitos"

O ministério de Economia já estuda a viabilidade da proposta do presidente Eduardo Duhalde de oferecer os bens imóveis do Estado para o pagamento dos depósitos congelados pelo "corralito". Segundo uma fonte do ministério, uma das alternativas seria oferecer estes imóveis como garantia aos bônus a serem emitidos e trocados pelos depósitos. A outra seria distribuir as propriedades entre os depositantes. O problema maior para a execução de qualquer uma destas é que o valor avaliado dos imóveis gira em torno de 14 bilhões de pesos (valor de dezembro de 2000, antes da desvalorização), bem longe do necessário para cobrir cerca de 37 bilhões de pesos dos depósitos.De qualquer forma, a proposta está sendo levada a sério e o presidente Duhalde quer uma lista completa dos imóveis do Estado quando retornar de sua viagem à Espanha e Itália que terá início amanhã.Lavagna vai à Europa com DuhaldeO ministro de Economia, Roberto Lavagna, viajará amanhã para a Europa. Primeiro, desembarcará em Bruxelas e Genebra para tramitar seu afastamento do cargo que ocupava de representante da Argentina junto à Comunidade Européia e, no sábado, se dirigirá a Madri, Espanha, onde se reunirá à comitiva do presidente Eduardo Duhalde. A agenda do ministro ainda não está totalmente fechada, segundo a assessoria de imprensa do ministério de Economia.Leia o especial

Agencia Estado,

14 de maio de 2002 | 07h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.