coluna

Fernanda Camargo: O insustentável custo de investir desconhecendo fatores ambientais

Argentina quer negociar dívida com Clube de Paris até junho

Equipe econômica do país está trabalhando duramente para normalizar a dívida de mais de US$ 6 bilhões, em default desde dezembro de 2001

Marina Guimarães, da Agência Estado,

24 de janeiro de 2011 | 17h04

O governo da Argentina quer fechar um acordo para o pagamento da dívida com o Clube de Paris até junho, informou o ministro de Economia, Amado Boudou, durante entrevista coletiva à imprensa hoje (24). O ministro disse que a equipe econômica "está trabalhando duramente" com o objetivo de conseguir um consenso com o organismo multilateral para normalizar a dívida de mais de US$ 6 bilhões, em default desde dezembro de 2001.

"Vamos procurar obter termos aceitáveis para os credores, mas que proporcionem o maior benefício possível para a Argentina,", ressaltou o ministro, afirmando que o secretário de Finanças, Hernán Lorenzino, vai viajar nesta semana para a França, onde planeja avançar nas negociações. "A instrução da presidente é buscar soluções para que o país continue crescendo. Buscamos prazos razoáveis para que a Argentina continue crescendo", disse Boudou.

Tudo o que sabemos sobre:
ArgentinadívidaClube de Paris

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.