Argentina reabre as exportações de farinha de trigo

O governo argentino reabriu o registro de exportação de farinhas de trigo, conforme nota da secretaria de Agricultura. As exportações das farinhas ficaram proibidas durante uma semana para evitar uma alta de preços de produtos sensíveis na medição da inflação, como pão, bolachas, biscoitos e massas.No entanto, o governo decidiu manter as proibições para as vendas externas do trigo sem processar, também pelas mesmas justificativas. A preocupação do governo com o trigo foi motivada pelas declarações de exportações do produto que já acumulam mais de 8.800 mil toneladas. O governo teme que os exportadores superem o saldo exportável e que o produto falte no mercado interno.A liberação das exportações de farinhas foi decidida na quarta-feira à noite, depois de uma reunião entre o secretário de Agricultura, Javier De Urquiza, e o presidente da Federação de Indústrias Moageiras (Faim), Alberto España. O empresário se comprometeu a manter os preços da farinha até o fim do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.