Argentina recebe do FMI carta de intenções revisada

A Argentina informou hoje que recebeu nesta segunda-feira uma carta de intenções revisada do FMI, uma indicação de que as duas partes podem estar próxima de um acordo de última hora que evitaria o governo do presidente Nestor Kichner de entrar em moratória com o Fundo. A Argentina tem parcela de US$ 3,1 bilhões a ser paga para o fundo nesta terça-feira. Kirchner avisou que não pagará a dívida caso o FMI não aprove a segunda revisão de metas do atual acordo de crédito. No entanto, um porta-voz do Ministério da Economia disse que ainda há diferenças entre as duas partes. Uma dessas diferenças está relacionada aos termos do contrato que a Argentina assinará com três bancos internacionais que irão organizar o processo de reestruturação da dívida. Outro problema é qual será a adesão à proposta de reestruturação que o governo considerará um sucesso.

Agencia Estado,

08 Março 2004 | 18h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.