bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Argentina recusa proposta do FMI de unificar bônus

O presidente da Argentina, Eduardo Duhalde, confirmou que o FMI pediu ao governo que unifique os bônus provinciais e que a emissão deles seja interrompida. Porém, Duhalde afirmou que os bônus ?respondem às necessidades do momento e, na devida oportunidade, que não é agora, a situação se normalizará?.Em entrevista aos canais de televisão argentinos, o presidente disse estar "convencido de que o país se beneficiará se conseguir um acordo e, se não conseguir, a saída será mais penosa, mais sacrificada?.Segundo as estimativas dele, o acordo com o FMI ?não deverá sair antes de 30 dias?. Duhalde reafirmou que a expectativa do governo é eliminar o ?corralito? nos próximos três meses.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.