coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Argentina tem 1º leilão de letras em pesos e dólares

O Banco Central da Argentina realizará hoje o primeiro leilão de letras em pesos e em dólares, a sete dias de prazo. Segundo o presidente do BC, Mario Blejer, a operação visa criar uma referência de taxa de juros e, ao mesmo tempo, atrair investidores para que coloquem seus pesos em Letras e não em dólares para reduzir a pressão sobre o câmbio. Serão leiloados títulos de $50 milhões em pesos e outros US$ 25 milhões em dólares. A compra das letras será feita somente com pesos em cash ou com o dinheiro preso no "corralito". Para os papéis em dólares será utilizada a cotação do câmbio de referência do dia anterior, elaborado pelo BC, neste caso $ 2,3650 pesos. Estes papéis, na realidade, não são em dólares, e sim indexados conforme a variação da moeda norte-americana. A venda mínima foi estipulada em $10 mil pesos com a taxa de juros que será fixada pelo mercado. O leilão será feito pelo MAE-Mercado Aberto Eletrônico e encerrará suas propostas às 17 horas. A emissão das Letras foi aprovada pelo Fundo Monetário Internacional que considera ser esta a melhor maneira de formar as taxas de referência "testando o mercado". PessimismoAlguns operadores e analistas ouvidos pela Agência Estado se mostraram descrentes em relação ao leilão e nenhum quis apostar numa taxa de juros que poderia ser ofertada hoje. "O mercado está tão sem parâmetro que fica difícil imaginar uma taxa e creio que o leilão não despertará muito interesse", afirmou um deles.Leia o especial

Agencia Estado,

13 de março de 2002 | 08h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.