Argentina tem déficit com Brasil pelo 5º mês consecutivo

Os resultados da balança comercial de outubro entre a Argentina e o Brasil voltaram a instigar os nervos dos empresários argentinos. Mesmo com as exportações argentinas tendo crescido 9,4% em outubro, a balança comercial com o principal sócio do Mercosul voltou a registrar déficit argentino pelo quinto mês consecutivo. De acordo com a consultoria Centro de Estudos Bonaerenses (CEB), o déficit de outubro foi de US$ 69 milhões, o que dá ainda mais munição para os empresários argentinos que vêm denunciando uma invasão de produtos brasileiros desde o último mês de junho. No entanto, o saldo acumulado da balança comercial bilateral nos primeiros 10 meses de 2003 é de US$ 259 milhões favorável à Argentina. Porém, se a tendência de aumento de vendas brasileiras ao sócio persistir, o CEB alerta que é muito provável que o saldo acumulado ainda favorável à Argentina termine o ano próximo a zero. As importações do último mês do Brasil, de US$ 510 milhões, superaram o nível do mês passado que era o mais elevado desde maio de 2001. Este nível representa um crescimento, em relação ao mesmo mês do ano anterior, de 119,8%, e 6,5% em relação a setembro deste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.