Argentina tem o maior déficit comercial com o Brasil

Os números finais da balança comercial entre a Argentina e o Brasil confirmaram a tendência dos últimos 19 meses. A Argentina fechou 2004 com o maior saldo negativo em sua relação comercial com o Brasil: US$ 1,8 bilhão.O déficit argentino foi provocado pelo aumento de 63,6% de suas importações de produtos brasileiros. Porém, essa cifra conta com a particularidade positiva do aumento de 120% das importações de bens de capital, ou seja, equipamentos utilizados para ampliar a capacidade de produção e elevar a produtividade da indústria local.O Brasil vendeu US$ 7,37 bilhões (US$ 2,81 a mais que em 2003) à Argentina , enquanto que as vendas argentinas para o mercado brasileiro chegaram US$ 5,7 bilhões. De acordo com o Centro de Estudos Bonaerenses, o mês passado foi o pior para a Argentina, com um déficit de US$ 187 milhões com o Brasil."Dezembro não só foi o 19º mês com déficit comercial consecutivo bilateral, mas também um dos mais elevados desde que a balança comercial é negativa para a Argentina. Este aumento no saldo negativo se originou em maiores compras, que alcançaram os U$S 694 milhões nesse mês, representando um crescimento de 45,2% em comparação com dezembro de 2003, e de 6% em relação a novembro passado", destaca o relatório da consultoria.Ainda segundo o relatório, as vendas argentinas de dezembro ao Brasil diminuíram 11,1% ante novembro e 18,4% comparando com dezembro de 2003.Embora a Argentina tenha registrado déficits comerciais nos últimos meses de 2003, o mencionado ano terminou com superávit argentino de US$ 112,6 milhões, enquanto que no ano anterior esse superávit chegou a US$ 2,4 bilhões. O último registro de déficit comercial bilateral com o Brasil, até o momento, foi em 1994, com US$ 404 milhões desfavorável à Argentina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.