Argentina tem prévia de carta com o FMI

O secretário de Finanças da Argentina, Guillermo Nielsen, desembarcará em Buenos Aires, no próximo sábado, com o rascunho da carta de intenções que deverá ser assinada entre o governo de Eduardo Duhalde e o Fundo Monetário Internacional. A informação é da assessoria de imprensa do Ministério de Economia. O acordo deverá entrar em vigor a partir de novembro, vigorando até dezembro de 2003, e prevê o refinanciamento das dívidas com o organismo durante o período. Além disso, o FMI estaria disposto a liberar os US$ 900 milhões que já tinham sido aprovados para o país e foram suspensos em dezembro do ano passado. A equipe econômica passará o fim de semana reunida para analisar os detalhes do rascunho da carta de intenções.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.