Argentina terá nova audiência com credores

O juiz Thomas Griesa, dos Estados Unidos, fará uma nova audiência sobre a dívida da Argentina no próximo dia 2 de dezembro, de acordo com uma convocação da Justiça americana. O encontro será realizado a pedido do Citibank, que quer autorização para fazer um pagamento de juros aos credores do país com vencimento em 31 de dezembro.

ALTAMIRO SILVA JÚNIOR, CORRESPONDENTE / NOVA YORK, O Estado de S.Paulo

24 de outubro de 2014 | 02h05

O Citi já pediu a mesma autorização em dois outros momentos ao juiz, em julho e em setembro. Nos dois casos, Griesa liberou o pagamento de juros "de uma única vez", de cerca de US$ 5 milhões cada.

O pagamento de juros que o Citibank faz é de papéis emitidos em dólar e sob a legislação argentina. Mas, por conta da cláusula "pari passu", a Casa Rosada não pode pagar seus credores se não depositar ao mesmo tempo os recursos para pagar fundos dos Estados Unidos, chamados de "holdouts" e que ganharam o direito de receber US$ 1,33 bilhão, de acordo com uma sentença assinada por Griesa. A Argentina, que chama esses fundos de "abutres", teria de pagar este dinheiro em julho, mas não fez o pagamento e entrou em default técnico.

Em audiência no final de setembro, Griesa disse que a Argentina "desacata" a Justiça dos Estados Unidos e ameaçou instituir punições ao país, um pedido feito pelos fundos dos EUA, encabeçados pela NML Capital, do bilionário Paul Singer. Esses credores não aderiram às duas reestruturações da dívida da Argentina, propostas em 2005 e 2010, e ganharam na Justiça o direito de receber o débito integralmente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.