Argentina vai sem expectativas a nova audiência com juiz Griesa

Argentina atribui ao bloqueio de recursos feito pelo juiz, a razão pela qual seus credores não receberam o pagamento dos juros

Jorge Otaola, Reuters

08 de agosto de 2014 | 12h31

O governo argentino afirmou nesta sexta-feira que participará da nova audiência convocada pelo juiz Thomas Griesa em Nova York com expectativas nulas, porque ele tem mostrado "manifesta parcialidade" com os hedge funds que o país deve compensar por seu default de uma década atrás.

Griesa marcou o encontro para sexta-feira às 16h (horário de Brasília) para discutir um comunicado legal feito pelo país nesta semana, em que negou que tenha caído em default depois que seus credores não receberam os recursos para pagamento de juros de um título Discount, porque o juiz bloqueou o pagamento.

Em sua notificação, a Argentina pediu a seus credores que pressionem o agente de pagamentos do título, o Bank of New York Mellon (BONY), para que descumpra a ordem da justiça de impedir o país de honrar sua dívida emitida sob leis estrangeiras.

"Em relação às expectativas que temos nas sucessivas audiências são absolutamente negativas porque o juiz Griesa tem demonstrado manifesta parcialidade", disse a jornalistas o chefe de Gabinete de Ministros da Argentina, Jorge Capitanich.

Em declarações em Buenos Aires, ele afirmou que o "o juiz nunca faz nada, não resolve absolutamente nada, promove audiências nas quais não resolve nada...As expectativas que a República Argentina tem com as resoluções do juiz, a verdade é que são nulas, mas sempre existe uma oportunidade."

Tudo o que sabemos sobre:
MACROARGENTINAEXPECTATIVAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.