Argentina volta a recorrer à Venezuela para financiamento

A Argentina anunciou nesta sexta-feira que fará uma nova venda de títulos da dívida à Venezuela, país que desde meados do ano passado se tornou a principal fonte de financiamento externo para o governo do presidente Néstor Kirchner.A nova colocação direta a preço de mercado terá o valor de US$ 245 milhões em Bônus do Governo Nacional (Boden) emitidos em dólares e com vencimento em 2012, afirma uma resolução do Ministério da Economia argentino publicada hoje no Diário Oficial.Com esta operação, durante o ano, as compras de títulos argentinos pela Venezuela superam o valor de US$ 1,7 bilhão.No ano passado, a Venezuela se tornou uma das principais fontes de financiamento da Argentina com a compra direta de títulos da dívida em dólares, na maioria com vencimento em 2012.Desde meados de 2005, a Argentina colocou títulos da dívida soberana na Venezuela no valor de 3,5 bilhões, o que permitiu ao governo Kirchner enfrentar diferentes vencimentos de sua dívida pública sem ter de sair aos mercados internacionais e, assim, convalidar altas taxas de juros.Em agosto, a Argentina deve enfrentar vencimentos de dívidas no valor de cerca de US$ 3 bilhões.A Venezuela vendeu no mercado secundário a maioria dos bônus argentinos adquiridos.Na terça-feira passada, em Caracas, os governos da Argentina e da Venezuela anunciaram que trabalham na elaboração de um bônus binacional que poderia ser lançado em um período de 60 a 90 dias.O presidente da Argentina disse que este projeto busca gerar uma "fonte de receita muito importante para consolidar processos estratégicos de investimento".Segundo a imprensa econômica argentina, o bônus seria emitido em mercados dos Estados Unidos e da Europa durante o último quadrimestre deste ano, com uma oferta inicial de cerca de US$ 2 bilhões, mas oficialmente ainda não há detalhes sobre a operação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.