Argentinos convocam panelaço de apoio a medidas

A Coordenadoria de Atividades Comerciais Empresariais (Came)está convocando os argentinos para participar de um panelaço às 20h (21h de Brasília) de hoje. Ao contrário das vezes anteriores, o panelaço organizado pelo setor privado pretende demonstrar apoio ao novo plano econômico da Argentina, anunciado ontem à noite pelo ministro da Economia,Jorge Remes Lenicov. Com a manifestação, segundo a direção da Came, também se pretende deter as pressões das empresas que se sentem afetadas pelo novo plano econômico.A concentração será em frente ao Palácio do Congresso, na capital argentina. Também se somarão à convocação a Federação Econômica da Província de Buenos Aires, a Associaçãode Dirigentes de Empresas, a Federação de Comércio da Cidade de Buenos Aires e as associações de usuários e consumidores. A Argentina amanheceu tranqüila hoje, primeiro dia útil com o câmbio desvalorizado, valendo 1,40 peso/dólar. A polícia ainda não registrou qualquer tipo de manifestação contra ou a favor da nova ordem econômica, embora nas ruas não se fale de outra coisa.Uma sondagem encomendada e divulgada pelo governo revela que a maioria dos argentinos apóia as mudanças na economia. Divulgada ontem, a pesquisa de opinião realizada pela consultoria Aresco mostra que 52% dos entrevistados deram uma aprovação alta ao plano e outros 34,2% deram aprovação média às propostas do governo Duhalde. Considerando-se isoladamente o fim da conversibilidade, a aprovação foi menor: 37,2% apóiam a medida integralmente.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.