Argentinos protestam contra bancos

"Encurralados pela pátria financeira". Com esta frase impressa em uma enorme faixa, os argentinos começaram nesta tarde uma grande manifestação no bairro de Flores, próximo ao centro de Buenos Aires.Panelaços, gritos, palmas, apitos e muito barulho são parte do cenário em vários pontos da cidade, onde os moradores e vizinhos se reuniram para protestar contra as restrições bancárias e a decisão do governo de devolver em pesos a 1,40 os depósitos feitos em dólares. Os protestos são principalmente contra os bancos estrangeiros acusados de serem os responsáveis pela fuga de capitais que deixou o sistema financeiro quebrado sem condições de devolver os depósitos da população. O movimento de Flores está crescendo a cada minuto e é uma pré-convocação de toda a população para um protesto amanhã com passeata seguida de concentração em frente ao Banco Central. O objetivo, segundo os moradores e os comerciantes, será pedir a renúncia de toda a diretoria do BC "por não ter fiscalizado e controlado os bancos" e que seja aberta uma investigação para apurar as responsabilidades pelo "dinheiro do povo argentino", diz um dos organizadores do movimento Carlos Rodríguez, comerciante.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.