Armadores estudam criar uma ''taxa-greve''

Armadores de São Paulo podem criar uma "taxa-greve" para diminuir as perdas no frete com a paralisação dos auditores, segundo o diretor do Sindicato das Agências de Navegação Marítima do Estado, José Roberto Mello. "Isso tem amparo legal. Cada segmento procura compensar sua perda na definição do preço final." A categoria tem prejuízo porque, com os terminais lotados, a operação de contêineres fica lenta e os navios desatracam sem descarregar ou carregar o programado, tendo de fazer novas viagens para cumprir contratos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.