Armani é a marca de luxo favorita dos brasileiros

Apesar da preferência, pesquisa mostra que marca mais consumida no País é a Calvin Klein

O Estadao de S.Paulo

29 de fevereiro de 2008 | 00h00

Uma pesquisa da Nielsen mostra que a marca italiana Armani é a mais desejada pelos consumidores brasileiros, segundo informações da BBC Brasil. De acordo com a pesquisa, que ouviu 25 mil consumidores em 48 países, 37% dos brasileiros entrevistados comprariam produtos Armani, caso dinheiro não fosse um impedimento. Em segundo lugar na preferência dos brasileiros ficou a marca francesa Christian Dior, com 28%.Apesar da preferência, a pesquisa mostra que a marca de luxo mais comprada pelos consumidores brasileiros é a americana Calvin Klein - comprada por 30% dos entrevistados. Em segundo lugar ficou a italiana Diesel, com 18%.Segundo a BBC, a opção dos brasileiros pela marca Armani difere da preferência global revelada pela pesquisa. De acordo com os dados levantados pela Nielsen, a marca Gucci é a mais desejada mundialmente - um em cada cinco consumidores afirmou que compraria produtos da marca caso dinheiro não fosse um impedimento.No levantamento global, a francesa Chanel e a americana Calvin Klein ocupam a segunda colocação, seguidas pelas marcas Louis Vuitton, Armani, Dior e Versace.''''O apelo das marcas de luxo continua a aumentar - uma marca famosa é simplesmente algo que os consumidores, especialmente aqueles nos mercados emergentes, estão dispostos a pagar um preço alto'''', disse o presidente europeu da Nielsen, Patrick Dodd.De acordo com a sondagem, os americanos são os que menos consomem as marcas de luxo - 35% deles afirmaram que não compram mercadorias dessas marcas.A pesquisa indica ainda que, apesar do gosto pelas marcas de luxo, apenas 18% dos consumidores brasileiros entrevistados disseram comprar produtos de marcas famosas. No entanto, 60% dos entrevistados no Brasil afirmaram que conhecem pessoas que compram mercadorias de marcas luxuosas.A sondagem revela também que 75% dos brasileiros acreditam que as marcas cobram um preço exagerado pelos produtos, e 63% afirmam que os consumidores desses produtos querem apenas projeção na esfera social.Além disso, apenas 36% dos entrevistados no Brasil acreditam que as marcas de luxo estão relacionadas com produtos de melhor qualidade. Outro dado levantado sobre a qualidade das mercadorias luxuosas é a falsificação. No Brasil, 13% afirmaram que os produtos falsificados e as imitações são tão bons quanto os originais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.