Arrecadação atinge R$ 602,793 bi em 2007 e bate recorde

Recolhimento de impostos e contribuições federais cresce 11,09% no ano, na comparação com 2006

Fabio Graner e Adriana Fernandes, da Agência Estado,

17 de janeiro de 2008 | 16h10

A arrecadação de impostos e contribuições federais cresceu 11,09% em 2007, para R$ 602,793 bilhões. O resultado é recorde histórico, segundo os dados divulgados nesta quinta-feira, 17, pela Receita Federal.  Em termos nominais, o crescimento da arrecadação no ano passado foi de 15,18%. Em valores, o crescimento nominal da arrecadação foi de R$ 79,435 bilhões. Em termos reais, o crescimento da arrecadação foi de R$ 61,375 bilhões.  A receita previdenciária fechou o ano em R$ 153,845 bilhões, com expansão de 11,43% em relação ao ano anterior. A receita própria da arrecadação previdenciária somou R$ 142,931 bilhões e as demais receitas, R$ 13,944 bilhões. A receita administrada pela Receita Federal do Brasil fechou o ano passado em R$ 585,127 bilhões, um crescimento real de 12,19% em relação a 2006 e uma alta nominal de 16,33% na mesma relação. As demais receitas totalizaram no ano passado R$ 17,665 bilhões, com queda real de 16,28% ante 2006 e declínio nominal 13,27% na mesma comparação.  IPOs O processo de abertura de capital das empresas brasileiras no ano passado ajudou a impulsionar a arrecadação federal e foi destacado na nota à imprensa divulgada pela Receita Federal. Em 2007, somente nos três meses (agosto novembro e dezembro) em que ocorreram os maiores IPOs (Redecard, Bovespa e BM&F), a arrecadação do Imposto de Renda Pessoa Jurídica, da Contribuição Social sobre Lucro Líquido e do Imposte de Renda Pessoa Física somou R$ 7,266 bilhões, ante R$ 2,019 bilhões em igual período de 2006. A nota da Receita informa que o volume de captações via IPO na Bovespa foi de R$ 56 bilhões contra R$ 15 bilhões em 2006, um crescimento de 273%. "Nesse contexto, a tributação sobre essas operações pelo ingresso de receitas, ou ganho de capital pela valorização das ações foi um dos fatores importantes para crescimento da arrecadação tanto na forma direta, no momento da abertura de capital, como indireta, pela ampliação das atividades, com a conseqüente geração de receitas e postos de trabalho", diz nota da Receita.  Dezembro Em dezembro, a arrecadação somou R$ 65,632 bilhões, 11,59% superior ao verificado em dezembro de 2006. As receitas administradas foram de R$ 64,638 bilhões, com acréscimo real de 11,75% ante dezembro de 2006 e aumento nominal de 16,73%. As demais receitas em dezembro somaram R$ 994 milhões, com elevação real de 1,70% e nominal de 6,23%. A receita previdenciária somou em dezembro do ano passado R$ 20,586 bilhões, crescimento de 11,14% ante dezembro de 2006.

Mais conteúdo sobre:
ArrecadaçãoImpostos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.