Arrecadação cresce 6,68% em setembro

A arrecadação de tributos federais alcançou em setembro R$ 21,242 bilhões, o que representou um acréscimo de 6,68% reais (descontada a inflação) sobre o arrecadado em agosto. Conforme dados divulgados pela Receita Federal, a receita administrada somou R$ 20,472 bilhões e as demais receitas R$ 770 milhões. Em relação a setembro de 2002, a arrecadação de setembro registrou uma queda real de 19,16%. Essa queda, entretanto, é justificada pelo forte volume de receitas extraordinárias registradas em setembro do ano passado, basicamente o pagamento de R$ 1,8 bilhão feito pela Previ em relação a impostos que não tenham sido pagos.O secretário adjunto da Receita, Ricardo Pinheiro, informou que as receitas administradas em setembro ficaram R$ 470 milhões acima do previsto pelo governo. "Isso reflete basicamente a recuperação da economia e o período de duas semanas que ficamos sem liminares impedindo a cobranaça da Cide sobre combustíveis", afirmou. A arrecadação de tributos federais está acumulada no período de janeiro a setembro em R$ 197,448 bilhões, sendo R$ 186,993 bilhões referentes a receitas administrads e R$ 10,456 bilhões em outras receitas. As receitas administradas acumuladas estão 1,06% abaixo do previsto pelo governo em abril, mas compatíveis com a previsão feita no mês passado, quando o governo definiu o novo corte no orçamento de 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.