Arrecadação de impostos soma R$ 50 bi e bate recorde em maio

Impostos e contribuições recebidos pela Receita crescem 5,16%, com destaque para aumento do IPI

Renata Veríssimo e Isabel Sobral, da Agência Estado,

19 de junho de 2008 | 16h57

A arrecadação de impostos e contribuições federais totalizou R$ 50,431 bilhões em maio, um recorde para o mês, segundo os dados divulgados nesta quinta-feira, 19, pela Receita Federal. O resultado representa um crescimento real de 5,16% em relação a maio de 2007 e uma queda de 16,26% na comparação com abril de 2008.  O destaque do aumento na arrecadação, segundo os dados, foi o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que se elevou em vários setores: sobre fumo, de 61% nominais, decorrente de reajuste na tabela do IPI em torno de 30% desde julho de 2007; sobre automóveis, de 40,7% reais, pelo aumento de 8,2% nas vendas de veículos no mercado interno, mês passado. Houve ainda aumento do IPI sobre diversos produtos, com destaque para equipamentos de transporte, produtos farmacêuticos e vestuário e acessórios. Outros destaques da arrecadação em maio foram o Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas (IRPJ), com um crescimento real de 15,15%, e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), que aumentou, em termos reais, 19,6%. A receita tributária registrou elevações ainda da Cofins, de 10,46% reais, e do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), de nada menos do que 165% reais, por causa da elevação das alíquotas para compensar o fim da CPMF.  No acumulado de janeiro a maio, a arrecadação totalizou R$ 271,925 bilhões, alta real de 11,13% na comparação com os primeiros cinco meses de 2007.

Tudo o que sabemos sobre:
ArrecadaçãoImpostosReceita Federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.