bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Arrecadação de SP acumula R$ 74 bi em 2012 até julho

A arrecadação tributária paulista somou R$ 9,645 bilhões no mês de julho, uma queda de 0,8% na comparação com a receita do mês de junho. Na comparação com julho do ano passado, o resultado do último mês foi 2,9% maior. No acumulado do ano até o encerramento de julho, a receita tributária do Estado de São Paulo já soma R$ 73,938 bilhões, um crescimento real de 2,2% ante igual período de 2011.

BEATRIZ BULLA, Agencia Estado

30 de agosto de 2012 | 17h13

No indicador dos últimos 12 meses (de agosto de 2011 a julho de 2012), a evolução foi de 2,4% ante os 12 meses imediatamente anteriores. Os dados foram antecipados à Agência Estado pela Secretaria da Fazenda de São Paulo.

A receita proveniente da arrecadação de Imposto sobre Circulação da Mercadorias e Serviços (ICMS) subiu 1,3% de junho para julho, com ajustes sazonais, somando R$ 8,674 bilhões no último mês. Na série sem ajustes, o resultado mostra recuo de 1,0% na arrecadação de julho ante junho. Na comparação com julho do ano passado, a alta foi de 1,5%. A arrecadação do imposto também subiu 1,5% no acumulado do ano até julho, chegando a R$ 60,474 bilhões. Na análise dos últimos 12 meses (de agosto de 2011 a julho de 2012), a arrecadação cresceu 2,0%, na comparação com os 12 meses imediatamente anteriores.

O resultado da arrecadação do imposto desconta a receita de Programa de Parcelamento Incentivado (PPI), que é um programa de incentivo ao contribuinte para quitar os débitos, com o objetivo de contar apenas a arrecadação corrente e não o esforço administrativo de negociação de dívidas.

Ante julho de 2011, a receita de ICMS derivado de operações internas recuou 1,5%, enquanto a arrecadação do imposto proveniente de importações subiu 8,6%.

A análise por setores mostrou que a arrecadação de ICMS cresceu 6,4% no comércio atacadista e 4,5% na indústria, na comparação de julho deste ano com julho de 2011. O resultado foi considerado positivo pela Fazenda, diante do desempenho industrial brasileiro no primeiro semestre deste ano. No Estado de São Paulo, a produção industrial caiu 5,9% no primeiro semestre, acima do recuo nacional de 3,8% no período, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

O ICMS representou, no acumulado de 2012 até julho, 81,8% do total da arrecadação paulista. Na sequência, vêm o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), com 13,4%, e as taxas, com 3,5%. O Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doações respondeu por 1,0% da arrecadação nos sete primeiros meses do ano e o Programa de Parcelamento Incentivado representou por 0,4% do total da receita tributária paulista.

A receita do recolhimento de IPVA foi de R$ 383,6 milhões em julho deste ano, resultado 14,3% menor do que a do mês anterior. Na comparação com julho do ano passado, a arrecadação de IPVA foi 12,8% maior. No acumulado do ano até julho, o resultado da arrecadação de IPVA foi de R$ 9,885 bilhões, alta de 5,0% ante os sete primeiros meses de 2011.

Na contramão do resultado do IPVA, a arrecadação de taxas cresceu (24,0%) na comparação com junho e somou R$ 429,6 milhões no último mês. Ante julho de 2011, a alta é de 17,0%. Até julho de 2012, as taxas acumulam R$ 2,582 bilhões no ano, alta de 5,9% sobre os sete primeiros meses de 2011.

Tudo o que sabemos sobre:
arrecadaçãoSão Paulojulho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.