Arrecadação do FAT em 2010 foi de R$ 28,7 bi, diz Lupi

O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, informou hoje que a arrecadação do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) registrou um saldo de R$ 28,765 bilhões em 2010. O resultado é o melhor da história e ficou 18,06% acima do verificado em 2009, quando o saldo atingiu R$ 24,365 bilhões.

CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

24 de fevereiro de 2011 | 13h10

Lupi enfatizou os dados da receita de contribuição com o PIS/Pasep. No ano passado, o FAT arrecadou R$ 10,212 bilhões com receitas de remuneração. Esse volume ficou 1,27% acima dos R$ 10,084 bilhões registrados em 2009. Com isso, a arrecadação total do FAT passou de R$ 35,026 bilhões em 2009 para R$ 40,924 bilhões no ano passado, um aumento de 16,84%.

No mesmo período de comparação, o patrimônio do FAT registrou um crescimento de 6,50%, passando de R$ 160,273 bilhões para R$ 170,685 bilhões. Apesar disso, a arrecadação do FAT não foi suficiente para cobrir as despesas no período. O saldo nominal ficou negativo em R$ 409 milhões.

Mesmo deficitário, o resultado é melhor que o de 2009, quando o saldo nominal ficou negativo em R$ 2,338 bilhões. Isso porque o total de despesas (incluindo seguro desemprego e abono salarial) cresceu 7,24% de 2009 para 2010, passando de R$ 27,738 bilhões para R$ 29,747 bilhões. Os empréstimos ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) subiram 20,36% de 2009 para 2010, de R$ 9,626 bilhões para R$ 11,585 bilhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.