Arrecadação do governo bate recorde para meses de novembro

Receita, de R$ 72 bi, foi 26% maior do que no mesmo mês de 2008; no acumulado do ano, houve queda de 4%

estadao.com.br,

22 de dezembro de 2009 | 11h25

VEJA TAMBÉM:
BC prevê crescimento de 5,8% e inflação de 4,6% em 2010
Crédito às famílias se recuperou com vigor, diz BC
Confiança do consumidor cai 2,4% em dezembro
A arrecadação de impostos e contribuições federais no mês de novembro, que atingiu R$ 72,09 bilhões, foi o melhor resultado mensal deste ano e bateu recorde para meses de novembro, de acordo com a Receita Federal do Brasil.

 

O número corresponde a um aumento real (a preços corrigidos pelo IPCA) de 26,39% em relação a novembro do ano passado e de 4,41% em comparação a outubro de 2009.

 

Do total arrecadado em novembro, R$ 66,697 bilhões referem-se a impostos e contribuições administrados pela Receita Federal e R$ 5,393 bilhões correspondem a demais receitas, taxas e contribuições controladas por outros órgãos.

 

Os impostos e contribuições administrados pela Receita tiveram aumento real de 19,36% ante novembro de 2008 e de 2,27% ante outubro deste ano. As demais receitas apresentaram um crescimento real de 366,38% na comparação com novembro de 2008 e de 40,95% na comparação com outubro.

 

No ano, queda de 4%

 

No acumulado de janeiro a novembro, a arrecadação federal soma R$ 624,42 bilhões, o que representa uma queda real (corrigido pelo IPCA) de 3,99% ante igual período de 2008.

Em 2009, os impostos e contribuições administrados pela Receita Federal somaram R$ 601,520 bilhões, uma queda real de 3,68% em relação a igual período de 2008. As demais receitas, taxas, contribuições controladas por outros órgãos somam, no ano, R$ 22,9 bilhões, uma queda real de 11,38% em comparação ao mesmo período de 2008.

No ano, os depósitos judiciais que contribuíram para a arrecadação federal somam R$ 8,9 bilhões. Além disso, os pagamentos relativos ao parcelamento de débitos instituídos pela Lei 11.941/09, o chamado Refis da crise, somam R$ 4,1 bilhões no ano. Em novembro, a diferença dos depósitos judiciais em relação a novembro de 2008 soma R$ 2,1 bilhões.

 

Texto atualizado às 12h52

 

(com Sandra Manfrini, da Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:
arrecadaçãoReceita Federalimpostos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.