Arrecadação do PIS/Pasep cresce 18,75% acima da inflação

A arrecadação do PIS/Pasep cresceu 18,75% acima da inflação, no ano passado, de acordo com dados da Receita Federal. Os dados contrariam afirmação feita, hoje, na Câmara, pelo ministro da Fazenda, Antonio Palocci, que criticou a pressa de alguns analistas em apontar um aumento da carga tributária da Cofins que, neste ano, está passando por uma mudança semelhante à do PIS no ano passado. Segundo Palocci, em maio do ano passado a receita do PIS estava 30% a 40% maior do que em 2002, mas, em outubro, essa situação teria sido revertida. Na verdade, o ritmo de crescimento da arrecadação do PIS cedeu um pouco, até o fim de 2003, mas ainda assim ela fechou, em termos nominais, 34,7% acima da do ano anterior. Descontando o IPCA, o aumento do PIS foi de 18,75%, enquanto a Cofins (que ainda não tinha sido alterada) teve aumento real de 1,95%. A diferença entre os dois índices mede o impacto da mudança de alíquota que houve com o fim da cumulatividade implantada pelo governo. Neste ano, em que a Cofins passou por mudança semelhante, sua arrecadação, até abril, cresceu 11,44% acima do IPCA.Em termos nominais, o aumento da Cofins foi de 13,96% nos quatro primeiros meses do ano e, em maio, comparado com o mesmo mês do ano anteior, de 48,9%, o que se deveu ao início da cobrança da contribuição sobre produtos importados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.