Arrecadação em agosto foi de R$ 38,671 bi, recorde para o mês

A Receita Federal do Brasil (que engloba a Secretaria da Receita Federal e a Secretaria da Receita Previdenciária) arrecadou em agosto R$ 38,671 bilhões, valor recorde para o mês. Segundo os dados divulgados hoje pelo secretário-adjunto da Receita Federal, Ricardo Pinheiro, desse total, R$ 29,020 bilhões referem-se à arrecadação da Receita Federal e R$ 9,651 bilhões à da Previdência Social. O crescimento real da arrecadação em agosto foi de 6,95% em relação a agosto de 2004, e de 5,37% ante julho de 2005. No acumulado do ano até agosto, a arrecadação da Super Receita soma R$ 307,762 bilhões, um aumento de 6,19% ante o período de janeiro a agosto de 2004. A Receita Federal contribuiu com R$ 236,403 bilhões deste total, enquanto que a arrecadação previdenciária nos oito primeiro meses do ano foi de R$ 71,359 bilhões.O crescimento da Receita Previdenciária foi de 11,28% em relação a agosto de 2004 e de 5,35% ante julho de 2005. No acumulado deste ano até agosto, a arrecadação previdenciária cresceu 6,79% ante igual período do ano passado. O aumento da arrecadação da Receita Federal não foi divulgado separadamente.Resultado unificadoO secretário-adjunto da Receita Federal do Brasil (Super Receita), Ricardo Pinheiro, disse que o crescimento da arrecadação neste ano reflete o bom desempenho da economia, a geração de empregos e o crescimento da massa salarial.Pinheiro disse ainda que a unificação das receitas previdenciária e tributária sinaliza uma maior eficiência na arrecadação que deve repercutir no desempenho da arrecadação. Segundo ele, já há algum sinal desse impacto.Pela primeira vez desde a criação da Super Receita, em 15 de agosto passado, foram divulgados hoje os dados unificados da arrecadação da Secretaria de Receita Federal e da Secretaria de Receitas Previdenciárias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.