Arrecadação federal cai 7% para R$ 61,4 bi em janeiro

A arrecadação de impostos e contribuições federais somou R$ 61,442 bilhões em janeiro. O resultado teve queda real, ajustado pelo IPCA, de 7,26% em relação ao dado do mesmo período de 2008. Em relação a dezembro, a queda real foi de 7,67%. Somente os recursos administradas pela Receita Federal (que exclui receitas, taxas e contribuições controladas por outros órgãos) totalizaram R$ 58,794 bilhões, o que representa queda real de 6,49% em relação a janeiro de 2008 e de 10,42% na comparação com dezembro último.As receitas previdenciárias, que estão incluídas nos recursos administrados pela Receita Federal, totalizaram R$ 14,911 bilhões em janeiro. Isso representa aumento real de 2,24% sobre janeiro de 2008 e queda de 38,18% ante dezembro do ano passado.A arrecadação de impostos que são "termômetro" do ritmo de atividade econômica teve forte queda em janeiro como reflexo do impacto da crise financeira internacional na desaceleração do Produto Interno Bruto (PIB). Dados divulgados hoje mostram que a arrecadação da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), tributo que incide sobre o faturamento das empresas, apresentou uma queda real (correção pelo IPCA) de 15,07% em relação a janeiro de 2008 e de 6,3% ante dezembro passado.A arrecadação do Imposto sobre Produto Industrializados (IPI), outro tributo considerado indicador da atividade, teve queda real de 21,64% sobre janeiro de 2008 e de 20,78% sobre dezembro. A arrecadação do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) - tributos que nos últimos três anos foram carro-chefe do crescimento da arrecadação da Receita Federal - também sofreram com o impacto da crise. A arrecadação do IRPJ teve queda real de 21,52% sobre janeiro de 2008. A arrecadação da CSLL teve uma queda real de 8,83% ante janeiro do ano passado.O Imposto de Renda pago pelas instituições financeiras caiu, em janeiro, 55,98% na comparação com o mesmo período do ano passado. A arrecadação do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), por outro lado, teve um crescimento real de 21,29% ante janeiro de 2008. Esse aumento se deve à elevação das alíquotas do imposto em janeiro do ano passado, que só teve impacto mais forte na arrecadação em fevereiro daquele ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.