coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Arrecadação federal sobe 4,14% e tem setembro recorde

A arrecadação federal de impostos econtribuições cresceu 4,14 por cento em termos reais emsetembro frente ao mesmo período de 2006, para 48,480 bilhõesde reais, cifra recorde para o mês. Os dados da Receita Federal, divulgados nesta quinta-feira,também mostraram que a arrecadação acumulada no ano é de435,011 bilhões de reais, um aumento de 9,94 por cento ante os395,684 bilhões de reais de igual período do ano passado emvalores corrigidos pelo IPCA. Para o secretário-adjunto da Receita Federal do BrasilCarlos Alberto Barreto, os números mostram uma "acomodação" docrescimento da arrecadação, que vem sendo alavancada pelo bomdesempenho da economia. Ele destacou que, considerando apenas as receitasadministradas pela Receita (o que exclui as receitas deroyalties, entre outras), o crescimento no ano foi de 11,14 porcento até setembro. Em agosto, a expansão era de 11,86 porcento e, em julho, de 11,42 por cento. No mês passado, o recolhimento do Imposto de Renda PessoaFísica (IRPF) subiu 41 por cento frente ao mesmo período de2006, para 979 milhões de reais, impulsionado por uma elevaçãodos tributos cobrados sobre operações imobiliárias e operaçõesem bolsa. A arrecadação de outras receitas administradas, comodepósitos judiciais e recuperação de débitos anteriores, subiu107 por cento, para 1,104 bilhão de reais. (Por Isabel Versiani)

REUTERS

18 de outubro de 2007 | 19h16

Tudo o que sabemos sobre:
MACROARRECADACAOATUADOIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.