Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Arrecadação recorde eleva receitas do Tesouro em março

A arrecadação recorde de impostos e contribuições sociais federais e o aumento das receitas com a taxa de fiscalização de funcionamento de serviços de telecomunicações recolhida pela Anatel contribuíram para o aumento das receitas do Tesouro Nacional em março. De acordo com dados divulgados hoje, a receita bruta do Tesouro Nacional em março totalizou R$ 26,6 bilhões, ante R$ 24,7 bilhões em fevereiro. O aumento da arrecadação obtido com o recolhimento da taxa mais que compensou a queda verificada nas receitas com dividendos. Essas receitas haviam aumentado substancialmente em fevereiro porque a Petrobras pagou ao Tesouro Nacional R$ 1,1 bilhão. Pelos dados, as receitas com dividendos caíram de R$ 1,1 bilhão, em fevereiro, para R$ 317,6 milhões em março. No mês passado, o principal recolhimento de dividendos foi feito pelo Banco do Brasil, que pagou ao Tesouro R$ 315 milhões.Já as despesas do Tesouro em março totalizaram R$ 13,2 bilhões, comparativamente a R$ 11,9 milhões em fevereiro. Segundo o Tesouro, essa elevação de R$ 1,3 bilhão se deve basicamente ao aumento de R$ 1,1 bilhão das despesas com custeio e capital. As despesas com pessoal e encargos sociais subiram de R$ 6,4 bilhões para R$ 6,6 bilhões de um mês para o outro.

Agencia Estado,

20 de abril de 2004 | 16h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.