Arrecadação tem crescimento real de 11,5% no ano

O Secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, disse hoje, durante o seminário dos regimes fiscal e tributário, que a arrecadação de janeiro a outubro teve um crescimento nominal de 18% e real de 11,5%, quando corrigido pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Ele disse, no entanto, que se for retirada a receita gerada pela arrecadação da Cofins, o crescimento é de 8% real. Esse número, segundo o secretário, mostra que está havendo um crescimento econômico, além de uma maior eficiência da Receita. Ele citou, como exemplo, a arrecadação dos impostos sobre serviços. E informou que um terço do que é arrecadado não chegava aos cofres públicos antes de se criar a retenção na fonte para esse tributo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.