coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Arthur Andersen é condenada por obstrução no caso Enron

A empresa de auditoria Arthur Andersenfoi declarada culpada de obstrução da Justiça por ter destruídodocumentos e arquivos eletrônicos ligados ao caso da quebra dagigante de energia Enron. O veredicto foi dado hoje por 12 jurados após dez dias dedeliberações e cinco semanas de julgamentos em Houston, numprocesso marcado por uma agressiva campanha jurídica por parteda Arthur Andersen. Há 89 anos no mercado e considerada uma das cinco principaisdos Estados Unidos, a empresa poderá ser condenada a uma multade cerca de US$ 500 mil e perder o direito de realizarauditorias de empresas públicas nos Estados Unidos. O julgamento contra a companhia, que tem cerca de 85 milempregados por todo o mundo e em 2001 faturou US$ 9,3 bilhões, éo primeiro caso criminal que surge do escândalo financeirocausado pela quebra da Enron. A previsão é que a empresa recorrada decisão dos jurados. Em 2000, a Enron, segunda maior cliente da Andersen nosEstados Unidos, pagou US$ 52 milhões pela auditoria e mais US$27 milhões por outros serviços. Além de realizar a auditoria externa da Enron Corp., a ArthurAndersen também prestava serviços de auditoria interna para aempresa de energia, suscitando questões ainda maiores sobre suacompetência para auditar seu próprio trabalho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.