Imagem Fábio Gallo
Colunista
Fábio Gallo
Conteúdo Exclusivo para Assinante

As lições aprendidas durante a crise da covid-19

Quando as pessoas param para analisar as suas decisões ao longo dessa crise e como estão as suas carteiras de investimento, acabam ficando mais tranquilas porque veem as coisas em perspectiva

Fábio Gallo, O Estado de S. Paulo

06 de julho de 2020 | 05h00

Mesmo ainda estando no meio da grave crise de saúde da covid- 19 que traz consigo uma das maiores crises econômicas de nossa história, devemos nos preparar e criar estratégias para a saída dessa situação traumática, particularmente em relação as nossas finanças. Sempre é importante buscar tirar lições de nossas experiências para podermos termos uma situação melhor no futuro. Uma primeira pergunta aparece em relação as finanças pessoais e, em particular, sobre a carteira de investimentos: Nós estamos preparados para o que vem a seguir?

Obviamente, há muita incerteza e ansiedade entre as pessoas. Por outro lado, algumas narrativas vão no sentido de que, quando as pessoas param para analisar as suas decisões ao longo dessa crise e como estão as suas carteiras de investimento, acabam ficando mais tranquilas porque veem as coisas em perspectiva.  No caso brasileiro, quando olhamos alguns dados de Bolsa, do Tesouro Direto e de outros investimentos, percebemos que os investidores jogaram na defensiva porque não saíram de posição de maneira descontrolada e buscaram investir na proteção da riqueza. A moda é perguntar a especialistas quais as lições aprendidas com a crise, o que gera um grande número de aprendizados.  

Aqui vamos fazer um apanhado das lições encontradas. 1) Jogar na defesa é uma boa. 2) Ter paciência e cautela é essencial. 3) Ações de tecnologia não são os maiores riscos, no mercado global as ações de empresas da área de tecnologia continuam a ser estrelas, no Brasil não foi diferente. 4) A renda fixa ainda tem seu espaço, o que nos ensina é que, embora, existam poucos lugares para se esconder quando a economia global sofre, diversificar ainda é essencial, tanto por classe de ativos, prazo e pela geografia. 5) O medo pode ser o inimigo da geração de riqueza, o que permite lembrar de Warren Buffett citando “que o segredo do sucesso é ser ganancioso quando os outros têm medo e ter medo quando os outros são gananciosos”. 6) Invista a longo prazo. 7) Verifique sua tolerância ao risco. 8) Dívidas podem arrastar você para baixo. 9) Prepare-se para o ataque, ter uma estratégia de investimentos e estar bem posicionado vai permitir você tirar proveito dos desequilíbrios de preços e de outras oportunidades.  

Por outro lado, seja humilde frente às incertezas. Reflita sobre este momento, a experiência de todos nesse período será única. Iremos ressignificar muitas coisas em nossas vidas. As lições aprendidas vão permitir que possamos dar um novo começo em nossas finanças, planejando melhor, sendo mais dedicados e estando mais preparados para tornar realidade os nossos planos. 

Tudo o que sabemos sobre:
investimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.