Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão
Imagem Elena Landau
Colunista
Elena Landau
Conteúdo Exclusivo para Assinante

As melhores piores frases de Paulo Guedes

Frases ditas pelo ministro da Economia desde o início do governo Jair Bolsonaro

Elena Landau, O Estado de S.Paulo

17 de julho de 2020 | 05h00

30/1/2018 -  "A Reforma da Previdência está gritando na nossa vista..."

"Ele (Bolsonaro) reconheceu que não entendia nada de economia e decidiu que procuraria alguém, mas não alguém que já tivesse passado pelo governo. Queria um cara que estivesse 'na lua' e eu, por acaso, estava na lua."

No Latin America Investment Conference (Laic) 2018, evento promovido pelo Credit Suisse

 

26/2/2018  -  "Eu cheguei de Chicago (...) Não teve gente com melhor treinamento do que eu, pode ter tido igual."

Leia Também

Rios de tinta

Rios de tinta

Em entrevista para o jornal Valor Econômico

 

25/2/2018 - "É possível aliança entre liberal econômico e conservador em costumes."

Em entrevista para o jornal Folha de S.Paulo

 

14/4/2018 - "Vai ter 'toma lá dá cá'? Não."

"Você acredita que Persio Arida (coordenador do programa de Geraldo Alckmin) é liberal? Acredita que Alckmin é liberal? Tenho de acreditar que Bolsonaro está mais próximo (de ser liberal). Ele não é idiota, né? Vai pedir o que não quer?"

Em entrevista para o Estadão

 

2/8/2018 - "Vamos votar nele (Jair Bolsonaro) porque a classe política vai finalmente se reaproximar do povo."

Em transmissão ao vivo feita por Bolsonaro em sua página no Facebook

24/8/2018 - "Eu quero zerar (o déficit fiscal) em um ano." 

Em entrevista à GloboNews

 

17/12/2018 -  "Vou ter uma graninha para todo mundo que ajudar a aprovar. Se não ajudar, não tem grana para ninguém. Fica todo mundo sentado em cima do petróleo e não tem dinheiro para ninguém. Ou saímos juntos do buraco ou ficamos todos no buraco."

"Tem que meter a faca no Sistema S."

A uma plateia de empresários reunidos na sede da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan)

 

2/1/2019 - "O primeiro pilar é a reforma da previdência, o segundo são as privatizações aceleradas e, o terceiro pilar é a simplificação, redução e eliminação de impostos."

Durante o discurso de posse

 

10/2/2019 - "A eleição do Bolsonaro foi uma crítica à velha política. Essa classe política brasileira vai se reinventar, porque eles são capazes, são inteligentes. Estão percebendo que o caminho mudou."

Em entrevista Estadão

 

11/2/2019 - "As pessoas da esquerda têm cabeças 'fracas' e bom coração", diz ele. "As pessoas da direita têm cabeças fortes e..." Ele procura a frase correta. "Corações não tão bons."

Em entrevista ao jornal Financial Times

 

18/3/2019 - Para Olavo de Carvalho: "Você é o líder da revolução."

Durante jantar oferecido na casa do embaixador brasileiro, Sergio Amaral, ao presidente Jair Bolsonaro, em Washington

 

18/3/2019 - "Estamos abertos para negócios. Se vocês forem lá podem comprar várias coisas, podem comprar imóveis."

Em conferência na Câmara de Comércio dos Estados Unidos, em Washington

 

24/5/2019 - "Tenho absoluta confiança que vai sair a reforma de R$ 1 trilhão."

Em entrevista à revista Veja


 

25/7/2019 - "Queremos saber se os americanos reconhecem o direito de propriedade de oxigênio. Nós produzimos oxigênio para o mundo . Nós brasileiros somos parceiros naturais dos americanos, mas queremos saber se eles reconhecem o direito de propriedade ao oxigênio que nós produzimos."

Durante reunião do Conselho de Administração da Superintendência Regional da Zona Franca de Manaus (Suframa)

 

5/9/2019 -"Macron falou que tão botando fogo na floresta brasileira e o presidente devolveu: 'que a mulher dele é feia, por isso ele tá falando isso'. Tudo bem, é divertido, não tem problema nenhum. É tudo normal e é tudo verdade. Presidente falou mesmo, e é verdade mesmo, a mulher é feia mesmo. Não existe mulher feia, existe mulher observada do ângulo errado."

No evento "A Nova Economia do Brasil - o impacto para a Região Nordeste"

 

30/5/2019 - "De julho em diante, o Brasil começa a decolar."

Depois da divulgação do recuo de 0,2% do PIB no primeiro trimestre de 2019

 

3/11/2019 "Os ricos capitalizam seus recursos. Os pobres consomem tudo."

Em entrevista à Folha de S.Paulo

 

25/11/2019 - "Não se assustem, então, se alguém pedir o AI-5."

Durante coletiva de imprensa, em Washington (EUA), sobre Lula chamar 'povo para rua'

 

20/1/2020 - "O Congresso está ávido pelas reformas, pedindo as reformas."

No Fórum Econômico de Davos

 

21/1/2020 - "As pessoas destroem o meio ambiente porque precisam comer. Você não tem um meio ambiente limpo porque as soluções não são simples."

Em um painel no Fórum Econômico de Davos

 

21/1/2020 - Pedi simulações para agrupar o que os acadêmicos chamam de impostos sobre pecados: cigarro, bebida alcoólica e açucarados. (...) Não é nada de costumes, Deus me livre."

Em um painel no Fórum Econômico de Davos

 

7/2/2020  - "O funcionalismo teve aumento de 50% acima da inflação, além de ter estabilidade na carreira e aposentadoria generosa. O hospedeiro está morrendo, o cara virou um parasita."

Durante seminário na Fundação Getúlio Vargas sobre Pacto Federativo

 

12/2/2020 - "Não tem negócio de câmbio a R$ 1,80. Vou exportar menos, substituição de importações, turismo, todo mundo indo para a Disneylândia. Empregada doméstica indo pra Disneylândia, uma festa danada. Mas espera aí? Espera aí. Vai passear ali em Foz do Iguaçu, vai ali passear nas praias do Nordeste, está cheio de praia bonita. Vai para Cachoeiro do Itapemirim, vai conhecer onde o Roberto Carlos nasceu."

No encerramento do Seminário de Abertura do Ano Legislativo, organizado pela revista Voto, em Brasília.

 

12/2/2020 - "Meu primo, minha madrinha e até minha mãe, que foi funcionária pública, me escreveram (criticando), disseram que trabalhavam. Mas não falei dos indivíduos, as pessoas que são sérias e merecem todo respeito." 

Durante palestra em Brasília

 

3/3/2020  - "Temos 15 semanas para mudar o Brasil."

Em encontro com representantes de movimentos sociais

"Com 3 bilhões, 4 bilhões ou 5 bilhões de reais a gente aniquila o coronavírus. Porque já existe bastante verba na saúde, o que precisaríamos seria de um extra." 

"Precisamos transformar a crise em reformas."

Em entrevista à Veja

 

4/4/2020 -  "Hoje de manhã conversávamos com um amigo na Inglaterra que criou o passaporte de imunidade. Ele faz 40 milhões de testes. Ele coloca disponíveis para nós, brasileiros, 40 milhões de testes por mês."

Em uma videoconferência com empresários do setor varejista

 

20/4/2020-  "Vamos surpreender o mundo."

"A recuperação econômica, após a crise do novo coronavírus, será em "V", com retomada tão rápida quanto a queda."

Em entrevista no canal do BTG Pactual no Youtube

 

21/4/2020 - "O senhor já notou que o BNDES e a Caixa, que são nossos, públicos, a gente faz o que a gente quer. Banco do Brasil, a gente não consegue fazer nada e tem um liberal lá. Então, tem que vender essa porra logo."

Durante a reunião ministerial

 

21/4/2020 - "Então ó, tem 100 bilhões vindo pra saneamento. Tinha 100 bilhões que viriam, as 17 maiores... petroleiras do mundo viriam pra a nossa cessão onerosa, 100 bilhões de cessão onerosa, 100 bilhões de mineração, 100 bilhões de saneamento, 230 bilhões de concessões. Quinhentos bilhões!"

Durante a reunião ministerial

 

15/5/2020  - "Só vamos pedir uma contribuição, por favor, enquanto o Brasil está de joelhos, nocauteado, tentando se reerguer, por favor, não assaltem o Brasil. Não transformem um ano eleitoral, onde é importante tirar o máximo possível do gigante que foi abatido, deixa ele levantar"

Em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto

 

19/5/2020 - "Se falarmos que vai ter mais três meses, mais três meses, mais três meses, aí ninguém trabalha. Ninguém sai de casa e o isolamento vai ser de oito anos porque a vida está boa, está tudo tranquilo."

Em encontro com empresários

 

20/5/2020 - "Falo em V porque os sinais vitais da economia estão mantidos. Pode ser um V meio torto? Pode. Pode ser um V da Nike? Pode."

Em em seminário virtual promovido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

 

"Nós vamos fazer quatro grandes privatizações nos próximos 30, 60, 90 dias."

Em entrevista à CNN

 

5/7/2020 - "Tem um arbusto que é uma empresa estatal, cheia de ativos valiosos. Subsidiárias da Caixa são um bom exemplo.  Esse ano é um excelente ano para fazer um IPO grande: R$ 20, R$ 30, R$ 40, R$ 50 bilhões. Bem maior até que uma Eletrobras, por exemplo." 

Em entrevista à CNN

 

6/7/2020 - [Sobre os brasileiros que estão fora do mercado de trabalho] "Surgiram os invisíveis."

Em entrevista à CNN


Avulsas

"O bonito é que se isso (a reforma) der errado, pode dar certo", sobre a PEC de desvinculação de gastos.

 

"O Brasil é pirâmide invertida, vamos colocar ela de cabeça para cima", explicou, ao citar a criação de um imposto único.

 

"Todos nós erramos. Já errei milhões de vezes também. A diferença é que, quando eu erro, pago com o meu dinheiro".

 

"Voltarei para onde eu sempre estive, tenho uma vida fora daqui. Venho para ajudar, acho que tenho umas ideias interessantes. Aí o presidente não quer, o Congresso não quer. Vocês acham que eu vou brigar para ficar aqui?"

 

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
Paulo GuedesMinistério da Economia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.