finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

As novas fronteiras do mundo vinícola

Análise: Luiz Horta

COLUNISTA DE VINHOS DO CADERNO PALADAR, O Estado de S.Paulo

23 de abril de 2012 | 03h06

Mario Geisse produz um dos mais respeitados espumantes brasileiros, tanto que seu Cave Geisse Brut foi escolhido pela influente crítica britânica Jancis Robinson como vinho representativo do que serão as novas fronteiras do mundo vinícola, durante a última Wine Future, em Hong-Kong.

A colaboração em parceria do chileno-brasileiro com uma casa de Champagne é um reconhecimento natural de sua expertise e admissão por parte de uma das mais fechadas e esnobes regiões produtoras do planeta de que há terroirs possíveis no novo mundo. A Chandon sabe disso e faz ótimo espumante na Serra Gaúcha. Pelo visto outros franceses estão notando o potencial da região. Quem sabe em breve não virão os Dumont fazer espumante com Geisse aqui no Sul?

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.