Às vezes, só um SMS resolve

Making of

, O Estado de S.Paulo

25 de outubro de 2010 | 00h00

A cada segundo, 200 milhões de mensagens de texto são enviadas no mundo. Conclui-se daí que para muitas pessoas, o SMS é, em alguns momentos, a melhor forma de fazer uma mensagem chegar a quem se destina. Esse é o mote da nova campanha da operadora de celular Vivo, criada pela agência Africa.

O filme mostra um garoto que quer se declarar a uma colega da escola e tenta fazer isso de diversas maneiras, deixando um bilhetinho no material dela e jogando uma carta em forma de aviãozinho na janela de sua casa. Todas as tentativas são malsucedidas. Por fim, ele faz a declaração por SMS. A menina recebe a mensagem e a cena final a mostra procurando o remetente com um olhar interessado. Prova de que, às vezes, só um SMS mesmo resolve.

Cerca de 80 crianças foram testadas para o filme até a escolha do par formado por Matheus, de 8 anos, e Catharina, de 7. "Há naturalmente uma espontaneidade maior em crianças dessa idade", resume Alex Gabassi, diretor da O2 Filmes, produtora responsável pelo comercial. "Nos filmes nos quais você precisa mais de expressões e fisicalidade do que texto, elas dão um show."

A diretora de Comunicação da Vivo, Cris Duclos, diz que a empresa decidiu estimular o SMS porque considera a mensagem de texto uma forma de conexão simples, direta e inclusiva. "Os jovens naturalmente utilizam o SMS de forma mais intensa, pois cresceram neste ambiente da sociedade em rede e estão mais familiarizados com os serviços digitais. Mas você não precisa de um celular de última geração para usufruir deste serviço", explica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.