Ásia: Bolsas fecham em alta após sequência de baixas

Após os fracos pregões anteriores, mercados se recuperaram com investidores em busca de ofertas

Ricardo Criez e Hélio Barboza, da Agência Estado,

11 de dezembro de 2009 | 08h48

A maioria das bolsas da Ásia fechou no campo positivo nesta sexta-feira. Após os fracos pregões anteriores, os mercados da região se recuperaram com a presença de investidores em busca de ofertas de ocasião.

 

Este foi o caso da Bolsa de Hong Kong, que sofreu com cinco sessões seguidas de declínio. O Hang Seng subiu 202,07 pontos, ou 0,9%, e terminou aos 21.902,11 pontos - na semana, o índice acumulou perdas de 2,6%. Os caçadores de ofertas fizeram o peso pesado HSBC avançar 1,7%. O setor imobiliário também se beneficiou. Cheung Kong ganhou 2%, Henderson Land adicionou 1,3% e Sun Hung Kai Properties faturou 2,5%.

 

Já as Bolsas da China tiveram ligeira queda. As medidas do governo para conter a especulação no mercado imobiliário continuaram a prejudicar os papéis do setor, enquanto o mercado apresentou pouca reação aos números que mostraram forte recuperação econômica do país.

 

O Xangai Composto caiu 0,2% e encerrou aos 3.247,32 pontos - na semana, o índice apresentou baixa de 2,1%. Por sua vez, o Shenzhen Composto perdeu 0,1% e terminou aos 1.218,74 pontos. Entre as siderúrgicas, Baoshan Iron & Steel subiu 0.6% e Maanshan Iron & Steel avançou 2%. Entre as imobiliárias, China Vanke baixou 1% e Gemdale recuou 0,8%.

 

Uma alta inesperada na taxa de paridade central dólar-yuan provocou a desvalorização da unidade chinesa em relação à moeda norte-americana. No mercado de balcão, o dólar fechou a 6,8276 yuans, acima do fechamento de quinta-feira, que foi de 6,8266 yuans.

 

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, apresentou forte alta, recuperando as perdas do dia anterior, no encalço do rali dos demais mercados asiáticos. O Taiwan Weighted ganhou 1,5% e encerrou aos 7.795,07 pontos, no segundo melhor fechamento do ano. AU Optronics avançou 2%. Chunghwa Picture Tubes disparou 6,2%. No setor siderúrgico, China Steel adicionou 3,7%.

 

Na Coreia do Sul, as ações de corretoras e de siderúrgicas lideraram a terceira alta consecutiva da Bolsa de Seul, mas os ganhos foram limitados pelas realizações de lucros por parte de investidores locais de varejo. O índice Kospi avançou 0,3%, para 1.656,90 pontos, nível mais alto desde 26 de outubro. Samsung Securities ganhou 3%, Daewoo Securities saltou 4,7% e a siderúrgica Posco fechou com alta de 2,8%.

 

Na Austrália, o índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney subiu 0,6% e fechou aos 4.635,2 pontos. BHP Billiton teve alta de 1,4% e Rio Tinto, de 0,5%.

O índice PSEi da Bolsa de Manila, nas Filipinas, ganhou 0,8%, aos 3.031,13 pontos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasmercadoÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.