Associação de Comércio Exterior eleva projeção para balança

Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) divulgou hoje revisão para cima do superávit da balança comercial em 2004. A estimativa da instituição é que as exportações vão superar as importações com superávit de US$ 31 bilhões, um aumento de 25% sobre o superávit do ano passado (US$ 24,8 bilhões). A estimativa anterior da AEB, divulgada em janeiro, era de superávit de US$ 23,4 bilhões.As exportações em 2004, na estimativa da AEB, vão alcançar US$ 90,7 bilhões, com crescimento de 24% sobre os US$ 73 bilhões do ano passado. As importações vão crescer 23,5%, passando de US$ 48,3 bilhões em 2003 para US$ 59,6 bilhões neste ano.O diretor da AEB, José Augusto de Castro, disse que a revisão foi motivada por vários fatores, como a elevação da cotação das commodities ? produtos com preços definidos no mercado internacional ? no primeiro semestre do ano e, especialmente, a lentidão na reação do mercado interno, que levou as empresas a elevarem as exportações.Fraco mercado interno favorece exportaçõesEle não hesita em atribuir o ótimo desempenho que as exportações terão neste ano à lentidão do aquecimento do mercado doméstico. "As exportações de manufaturados estão crescendo muito porque as empresas estão aumentando a participação das exportações na sua receita, para fugir da retração do mercado interno", disse. A projeção inicial da AEB era que as exportações de manufaturados registrassem aumento de 3,9% neste ano ante 2003. Nas previsões divulgadas hoje, essa expectativa foi revisada para um crescimento de 28% nas vendas externas dos manufaturados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.