Associação prevê crescimento de 15% para o setor em 2012

Com crescimento sempre na casa dos dois dígitos desde 2005, o setor de franquias brasileiro segue em plena expansão no País. No ano passado, o faturamento foi de R$ 88,8 bilhões, crescimento de 16,9% em relação aos R$ 75,9 bilhões registrados em 2010, conforme levantamento feito pela Associação Brasileira de Franchising (ABF).

O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2012 | 03h39

O ano passado terminou com 2.031 redes e 93.098 unidades. O setor ainda criou 837.882 empregos diretos. A realização no Brasil da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos também ajuda a impulsionar o setor, principalmente na área de hotelaria e turismo - cresceu mais de 85% em 2011.

Depois desse segmento, o setor de móveis, decoração e presentes também apresentou bom desempenho (alta de 35%), seguido por esportes, saúde, beleza e lazer, com crescimento de 24,3%.

Além da realização dos eventos esportivos, o franchising é beneficiado pelo desempenho positivo da economia, pela elevação da renda da população e pelo consequente aumento do poder de compra dos consumidores.

Para este ano, a projeção é que o faturamento das franquias cresça 15%. Mas por causa do alto custo e escassez de pontos comerciais nas grandes capitais, as redes atualmente reformulam formatos ou migram para o interior do País e para as regiões Norte e Nordeste.

As franqueadoras também planejam marcar presença no exterior. Até o ano passado, 91 redes brasileiras tinham atuação em 58 países, o que representa 4,5% do total das marcas. Portugal é o país com a maior presença de empresas brasileiras, seguido por Estados Unidos, Paraguai e Angola. Por outro lado, existem 106 redes estrangeiras com operações no Brasil.

Cenário

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.