Ata da reunião de junho do BC do Japão mostra preocupação com Europa

Segundo documento, incerteza na região pode ‘deprimir a economia mundial através de vários canais, como os mercados financeiros e o comércio internacional’

Hélio Barboza, da Agência Estado,

21 de julho de 2010 | 08h18

Muitos membros do conselho de política monetária do Banco do Japão (BoJ, banco central) disseram na sua reunião de junho que os mercados financeiros globais podem permanecer voláteis devido aos problemas fiscais na Europa, e manifestaram a preocupação com o impacto que tais problemas podem ter sobre a economia mundial, de acordo com a ata do encontro, divulgada nesta quarta-feira.

"Os efeitos da acentuada incerteza nas economias europeias sobre a economia japonesa foram considerados atualmente limitados", diz a ata da reunião de 14 e 15 de junho. Mas os conselheiros acrescentaram que "deve se prestar forte atenção ao risco de que tal incerteza possa deprimir a economia mundial através de vários canais, como os mercados financeiros e o comércio internacional".

Na reunião, o BoJ decidiu criar uma linha de crédito para colocar à disposição dos bancos privados o equivalente a 3 trilhões de ienes por um ano, à taxa de 0,1% - a mesma dos juros básicos. O programa tem por objetivo estimular o crédito para as empresas nas áreas de alto crescimento, como as de negócios ligados ao meio ambiente e os serviços de cuidados infantis. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.