Ata do BOJ indica aumento de cautela sobre economia

As incertezas sobre o crescimento da economia mundial levaram os membros do Comitê de Política Monetária do Banco do Japão (BOJ, o banco central do país) a abandonar a tendência de aperto monetário e a concentração nos riscos de desaceleração da economia japonesa, de acordo com a ata das reuniões do comitê ocorridas em abril e maio e divulgadas nesta quarta-feira."Em vista da atual situação, onde as estimativas para a atividade econômica e preços foram altamente incertas, não era apropriado determinar a direção da futura política monetária", de acordo com ata das discussões do dia 30 de abril.O BOJ, que divulgou na reunião de abril seu relatório semestral "Previsões para a Atividade Econômica e Preços", reduziu suas estimativas da economia e removeu as referências nos relatórios de que poderia "ajustar" gradualmente as baixas taxas de juros em linha com o crescimento da economia.O banco central reafirmou a posição neutra em maio, à medida que continuam as preocupações com a inflação global e os sinais de futuro enfraquecimento na economia japonesa.As minutas da reunião ocorrida nos dias 19 e 20 de maio mostraram que os membros do comitê concordaram que os riscos de inflação global estavam crescendo no rastro da alta dos preços internacionais das commodities e que a economia dos Estados Unidos estava mostrando uma "incerteza considerável".Com as incertezas nas economias e mercados financeirosmundiais criando "consideráveis riscos de desaceleração" para a economia japonesa, os membros do comitê concordaram em "observar cuidadosamente as estimativas futuras para a atividade econômica e os preços. As informações são da Dow Jones

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.