carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Ata do Copom alerta que juros podem subir ainda mais

A ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) divulgada hoje alerta que os juros podem subir ainda mais e em ritmo acelerado. Isso aconteceria, segundo o texto, caso haja risco de descontinuidade no processo de controle da inflação e das expectativas para os objetivos da política monetária. "A autoridade monetária estará preparada para alterar o ritmo e a magnitude do processo de ajuste nos juros básicos iniciado na reunião de setembro do Copom", informa a ata.A última reunião do Copom foi realizada na semana passada. Na ocasião, a Selic, a taxa básica de juros da economia, foi elevada em 0,5 ponto porcentual - de 17,25% para 17,75% ao ano.O processo de alta dos juros promovido pelo Comitê com o objetivo de controlar a alta da inflação foi iniciado em setembro, quando a Selic passou de 16% para 16,25% ao ano. Desde então, as decisões do Copom têm sido de elevação dos juros. Na reunião de outubro, a Selic foi a 16,75% ao ano e, em novembro, para 17,25% ao ano. No total, desde setembro, a alta da Selic chega a 1,75 pontos porcentuais. Meta de inflaçãoAs decisões do Copom sobre a definição da taxa Selic têm como objetivo o controle da inflação. Juros mais altos tendem a inibir o consumo, o que retira a pressão de alta sobre os preços. No próximo ano, o Banco Central perseguirá uma meta de inflação de 5,1%. A ata divulgada hoje destaca que, apesar da redução na distância entre as projeções de inflação do Comitê e a trajetória de metas para a inflação, não houve o alinhamento das projeções para o objetivo de inflação estabelecido para 2005.Os diretores do BC apontam que "houve uma seqüência de eventos que contribuíram para a redução da inflação futura, como, por exemplo, a queda nos preços internacionais do petróleo, a apreciação na taxa de câmbio e os indícios de algum arrefecimento no ritmo de expansão da atividade econômica".O documento alerta, contudo, que "para assegurar a convergência da inflação para a trajetória de metas no horizonte relevante para a atuação da política monetária, os membros do Copom entenderam que o processo de ajuste gradual dos juros básicos deveria prosseguir no ritmo originalmente previsto".

Agencia Estado,

23 de dezembro de 2004 | 09h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.